Pular navegação.

Poesia


Pânico

 

Noite inda povoada
estrelas no céu
espreitam

segue-me a lua

pavores de Pan
rondam meu ser
rondam apenas

 

      R.Fialho

voltar

© 2004–2017 Renato.Fialho.